O restaurante mais antigo do mundo. O que achamos do Botín

Tá. A gente queria poder dizer de boca cheia: Comemos no restaurante mais antigo do mundo, em Madri.

De preferência falar com a boca cheia de comida bem gostosa.  A visita ao Restaurante Botín entrou na categoria “não abro mão” do nosso planejamento de viagem à Madri.  A reserva foi feita pela internet, com antecedência de um mês (e já não havia muitos horários).

O restaurante é simples, sem modificações há centenas de anos

O restaurante é simples, sem modificações há centenas de anos

O Botín foi fundado em 1725 e o título de mais antigo foi dado pelo Guinness, o livro dos recordes. Fica muito bem localizado, pertinho da Praça Maior (Plaza Mayor), é só perguntar, todo mundo sabe onde é.

Chegamos pontualmente às 15h30, fomos recebidos e encaminhados à parte antiga, como eu havia solicitado na reserva.  O local é simples, arrumadinho. E é  só descer a escada pra tudo ficar com cara de antigamente.  botin

Nós fomos esperando mais que uma boa comida, em busca de uma experiência, de um acontecimento. E tudo é… apenas correto. A reserva é respeitada, os garçons são eficientes e rápidos (rápidos, neste caso, não é muito um elogio), a comida é legalzinha. E isso é tudo, como em qualquer restaurante decente. Acho que a expectativa pelo “mais antigo do mundo” foi grande demais.

Bom, vamos ao que interessa: a comida. Pedimos dois Menú de La Casa (Primavera – Verano), de olho no Cochinillo asado, prato mais famoso da casa.

O garçom trouxe pão bem gostoso (manteiga é cobrada a parte), água e vinho. Pode ser cerveja também, se preferir. Pra quem entende de vinho, foi esse aí da foto. agua e vinho

De entrada, Gazpacho. É uma sopa fria muito tradicional na Espanha, feita à base de tomate e pão, batida com pimentão e pepino. Nós estranhamos um pouco, porque não temos o costume de tomar sopa fria, mas é saborosa e refrescante (como não estava calor, acho que eu preferia algo mais quente, rs).

Gazpacho

Gazpacho

O Cochinillo chegou acompanhado por batatas, é um leitãozinho assado, de no máximo vinte dias, macio por dentro e com uma casquinha bem crocante. Estava delicioso! Fazia croc-croc quando a gente mordia e, apesar da aparência, não tinha muita gordura.cochinillo

Para duas pessoas, já chega cortado, no prato, mas é possível ver o forno usado há quase trezentos anos, com vários porquinhos (não sei se todo mundo gosta da cena…).cochinilloPra encerrar, Helado. Escolhemos o sorvete de caramelo e estava cremoso e gostosinho.sorvete de caramelo

Total da brincadeira: 91,90 €  (no dia da nossa reserva, o euro valia R$ 3,25)

botin preços

Conclusão:

O Jean diz que a carne é boa, e que o serviço é bom, sem simpatia extrema. “Tudo o que eu pedi, o garçom trouxe rapidamente. Eu não voltaria por causa do preço, mas é legal saber que está no restaurante mais antigo do mundo”, ele disse.

Eu confesso que gostaria de um pouco da tal simpatia extrema. Achei a experiência válida. E ponto.

O meu conselho pra você é: vá. Essa é apenas a nossa opinião e já li muitos depoimentos de pessoas que adoraram o Botín (também de pessoas que sentiram falta de um, digamos, aconchego).

Em último caso, você sempre poderá dizer que comeu no Restaurante mais antigo do mundo.

 El Botín

Calle de Cuchilleros, 17 – Madrid

Informações e reservas: www.botin.es

Ah, acho que deve ser mais romântico comer no Botín à noite, mas se for escolher o Cochinillo aconselho o almoço. Dá pra fazer bem a digestão e aproveitar a preguicinha boa depois…

 

botin mais antigo Obrigada por comerem no restaurante mais antigo do mundo com a gente. E até a próxima!

 

27 comentários sobre “O restaurante mais antigo do mundo. O que achamos do Botín

  1. Estive no Botin há 2 dias e tive as mesmas impressóes.O colchonilo é bom,o vinho razoável e a conta foi exatamente igual a sua.A diferença apenas o valor do euro atual!Mas valeu a experiéncia de conhecer um restaurante táo antigo.Adorei tb as maquetes que ficam na vitrine,mostrando todo o restaurante em miniatura e com minimos detalhes.

    Curtir

  2. Gostei muito do seu texto e compartilho da mesma opinião, afinal estivemos no restaurante mais antigo do mundo, (Rsrs) no geral as carnes aqui não me agradam, mas os pescados e frutos do mar são maravilhosos, o melhor restaurante dentre os que conheci foi o “Only you” que fica em Chueca a comida e o atendimento são maravilhosos, sem contar que o lugar é lindo, em Madrid é tudo uma grande experiência e quem visita aquele lugar não se arrepende nunca, é lindo.

    Curtir

  3. Fomos conhecer o Botín e concordo no fato de que é válido por ser o restaurante mais antigo do mundo e não por ser algo excepcional! Eu descreveria exatamente como você!
    Chegamos sem reserva, não precisamos nem esperar. Acho que demos sorte!
    Eu não como carne e acabei pedindo um bacalhau que estava bem gostoso. Farto e o lombo da melhor qualidade.
    Meu marido comeu o cochinillo e achou muito bom também! Tomamos vinho, a entrada foi Jamon e Quesos. Conta: 147 euros!
    Caro! Mas vale pela experiencia!
    Para quem ainda não conhece, em Paris também tem o café mais antigo do mundo! Le Procope do ano de 1686. Esse também vale MUITO a pena!
    Abraços!

    Curtir

    • Oi Rafaella. Há muitas outras opções no cardápio. O casal da mesa ao lado, por exemplo, comeu Jamon com Melon. Há uma foto no texto que mostra o preço de alguns pratos, inclusive do que a gente comeu. Eu acho que é mais caro que a maioria dos outros lugares ao redor, mas é o restaurante mais antigo do mundo, né? Ah, o cochinillo também é vendido separadamente.

      Curtir

  4. Como você disse, foi uma boa experiência. Gostei e anida olho esse porquinho com água na boca. pra falar a verdade, não sei se faz muita diferença (pelo romantismo) almoçar ou jantar, uma vez que na parte de baixo (antiga), não tem iluminação natural. O efeito visual do ambiente deve ser o mesmo de dia e de noite.

    Curtir

  5. Vou sim! Já passa das 24 hs, já comi uma massinha experta, já tomei um bom vinho espanhol (Embocadero)….e ainda deu vontade de experimentar esse tal “cochinilo”. Óhhhh gula maldita!!! Pensando bem, adoraria correr o mundo experimentando essas comidinhas exóticas. A ultima, foi uma tal de “merluza negra” na Patagônia. Vai lá…vale a pena!

    Curtir

Oba! Comentários são uma alegria!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s