Viagem de navio all inclusive. É tudo de graça mesmo?

A Monick e o Nicolas embarcaram no primeiro cruzeiro da vida deles. Do Rio de Janeiro para o Caribe! Chique demais, hein? Adoraram a viagem, já estão pensando na próxima, mas a Monick confessa que nem tudo foi assim tão tranquilo. A principal dúvida do casal: será que podemos comer e beber à vontade mesmo? Dizem que “depois que passa, a gente ri” e neste caso foi assim. Olha o texto super gostosinho, cheio de humor e de boas dicas, escrito pela Monick assim que chegou ao Brasil.

Monick e Nicolas no cruzeiro all inclusive

Monick e Nicolas no cruzeiro all inclusive

As multi sensações-tensões de um Cruzeiro no Caribe all inclusive – Por Monick Cruz

Era nosso primeiro Cruzeiro. Costa brasileira que nada, ele quis logo um Cruzeiro pelo Caribe.

Pois bem, o embarque ao Paraíso foi em Cartagena, uma cidade bem colorida e simpática no litoral colombiano. Não vou me estender muito na parte terrestre.  Os dias em Cartagena valeram pra pegar o clima colombiano, melhorar o “portunhol”, apreciar um bom pollo (frango, de todas as maneiras possíveis) e nos preparar  para os tão esperados sete dias a bordo. O porto da cidade, onde estava nosso navio chama-se “Manga”, que não é nem manga – a fruta, e nem manga – a parte da camisa. Lá habitam uns animais bem fofinhos como araras, tucanos, papagaios, pavão e afins da classe das aves. Todos livres, isso “me gusta mucho”. Gosto de animais assim, soltos e felizes na natureza.

Pássaros livre, leves e soltos. Do jeito que a gente gosta.

Pássaros livre, leves e soltos. Do jeito que a gente gosta.

Primeira dica: chegamos ao porto com muita antecedência (umas 4 horas) e mesmo assim fomos surpreendidos por uma fila considerável. De cara, um “muchacho” veio com uma facada: “Vocês devem pagar $200 por cabine de cheque calção, mais $90 por pessoa que é o valor da propina (uma espécie de gorjeta latina rs). No desespero até que fizemos a conta rapidamente, seriam 380 dólares, assim, do nada. Como golpes são muito comuns nessas regiões, abstraímos e embarcamos na fila (que levou umas duas horas) para depois vermos isso melhor. No final era mesmo só os $200, a tal propina já tinha sido paga na compra do Cruzeiro (é bom ficar esperto caso aconteça com você).

Tudo ok, entramos na nave marinha, e a primeira sensação é de susto. O navio é gigante, são 14 andares, é difícil até caber na foto. Entramos, conhecemos nossa cabine, vi que a cama era fofa e cheirava a amaciante, e fomos procurar o lugar de jantar, afinal a fase de crescimento (para os lados) está pertinente. A princípio você não acha nada naquele mundo de informações, mas a barriga e o instinto nos guiaram para o restaurante mais elegante do navio. Já fiquei tensa quando o garçom tirou a cadeira pra mim (acho que isso nunca me aconteceu antes, desculpe a sinceridade).restaurante navio

Também não consegui olhar aqueles 70 talheres e 25 copos e não ficar desesperada. Ao menos o copo de água já estava cheio, assim sabia qual já podia usar. E a sede era grande, o nervoso igualmente. Depois de analisar o menu, entregue pelo atencioso garçom, o pânico só aumentou. Pensamos e discutimos:

– “Será que temos que pagar?”

– “Será que aqui está tudo incluído MESMO (com cara de surpresa)?”

– “Ah meu Deus, olha, olha, olha pra alguma mesa e vê se tem alguém recebendo a conta!”

A entrada: pera cozida com presunto e queijo gorgonzola

A entrada: pera cozida com presunto e queijo gorgonzola

Reparamos que as pessoas levantavam sem pagar nada. Uma preocupação a menos. O segundo (ou terceiro, ou sei lá qual desafio) está relacionado aos talheres. Sabe quando você está assistindo uma novela ou um filme e sempre tem alguma personagem fazendo aula de etiqueta e na hora você acha que aprendeu também? Esquece tudo. Você não vai lembrar quando precisar.

-“De fora pra dentro? De dentro pra fora?”

Não lembramos. Concluímos, como pessoas da área de exatas que somos, que os maiores eram para as refeições principais. Logo, a ordem era de fora pra dentro. A sorte é que não era peixe, pois, agora, descobri que talheres para pescados são especiais. Enfim…

Se tem chocolate no meio só pode terminar bem...

Se tem chocolate no meio só pode terminar bem…

Desafio concluído. Eis que o garçom pergunta qual bebida iríamos querer. Mentalmente lancei um *$%@#, com as sílabas separadas (entendeu?). Sabíamos que o cruzeiro tinha bebida inclusa, mas não sabíamos qual. E nem onde. E nem que horas. Optamos pela famigerada coca-cola na esperança de que, se fosse cobrada, seria um preço razoável e pagável. A adrenalina era tanta que eu não consigo me lembrar o que comemos, e também não tínhamos coragem para tirar foto.

Mais uma etapa concluída. Saímos,sem pagar e alimentados! A próxima parada, agora com mais calma, foi no bar do cassino. Ao sentarmos, pegamos a carta de bebidas e descobrimos que as que estavam incluídas tinham um símbolo ao lado (TI – Tudo Incluso). O mundo ganhou novo sentido a partir daí. Imediatamente escolhemos dois drinks: Mojito para o Nicolas e Fascinación para mim.

Nicolas aproveitando o bar do Cassino

Nicolas aproveitando o bar do Cassino

Na hora de pedir, arranhando na cara de pau um portunhol muito do ruim, vimos que nosso atendente era brasileiro. Nesse momento, as borboletas no estômago deram espaço a um profundo alívio. Sensação maravilhosa de ter alguém ali que falava a nossa língua, que não iria julgar nossas dúvidas, e estava disposto a nos ajudar. E nos ajudou mesmo, deu várias dicas. A partir daí, em todas as noites, o bar do cassino era parada obrigatória.

Nem tudo é comida... Quer apostar?

Nem tudo é comida… Quer apostar?

O bar da piscina foi experimentado no dia seguinte pela manhã. Desfrutamos de uma super ostentação merecida. Acredite, poucos momentos são mais relaxantes que um bom drink, geladinho, a beira da piscina com a melhor companhia. E de graça.bar piscina navio

Já estávamos habituados e confiantes. Tudo o que se podia comer realmente já estava incluído (café da manhã, almoço, lanche, jantar, ceia…). Pra melhorar nossa estadia, durante o jantar tínhamos a opção do restaurante chique (o do início do post) e um com buffet livre, mais simples. No início optamos pelo segundo, mas, um belo dia, resolvemos reviver a experiência do primeiro dia. Não é que nos surpreendemos? Os garçons eram super extrovertidos, e fizemos amigos na mesa, entre eles um político colombiano com dois filhos adolescentes.  Detalhe fashion, a filha do político levava uma “humilde” bolsa da Michael Kors que me deixou perplexa, com um ursinho de pelúcia e uma Barbie! A partir dessa observação passei a ir sem bolsa. Acontece né?

Café da manhã no buffet livre. Monick aproveitou!

Café da manhã no buffet livre. Monick aproveitou!

A vida, e o cruzeiro, continua nesse momento. Pra finalizar, quem leu até aqui merece duas confissões:

1) A sobremesa do buffet livre era… livre, claro, e variada. Já no restaurante elegante, só havia uma.  Adivinhem o que eu fazia??? Há!!!

2) Essa para os casais românticos, depois de tanta comilança: O número 2, na cabine impecavelmente branca, limpa e cheirosa, era proibido. E isso foi um acordo entre cavalheiro e dama. Haviam muitas opções para o ato no navio e pronto!

E pra finalizar (novamente), preciso ressaltar os quilos a mais, as alegrias a mais, e os momentos inesquecíveis e lugares lindíssimos que vimos e vivemos!

Tuuuuuuuuudo de graça!

Tuuuuuuuuudo de graça!

Até o próximo cruzeiro, agora mais relaxada!

————–

Tudo de bom, né? Agora vou contar pra vocês… a Monick é mestre em contornar obstáculos durante viagens. Lembra dela aqui, quando sofreu graves queimaduras de sol e insolação durante uma viagem? A solução encontrada foi muito boa. Clica no azulzinho e dá uma olhada.

Obrigada por passearem de navio com a Monick e o Nicolas. E até a próxima!

Um comentário sobre “Viagem de navio all inclusive. É tudo de graça mesmo?

Oba! Comentários são uma alegria!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s